São Josemaria Escrivá. Fundador do Opus Dei - Aconteceu nesta data Vida e ensinamentos de São Josemaria em cada dia. http://www.pt.escriva.org/ <![CDATA[18.8.1938]]> Durante anos dirige numerosos retiros a sacerdotes, religiosos, homens e mulheres, jovens. Hoje inicia a pregação de um retiro às religiosas do Paço episcopal de Vitória, Espanha. Ficou-lhes muito gravada, e recordam-na depois de muitos anos, a fé de São Josemaria na presença real do Senhor. “Jesus, estou louco de amor, faz com que elas também fiquem loucas por teu Amor”, ouvem-no dizer em voz alta durante esses dias.]]> <![CDATA[17.8.1974]]> Está na Venezuela desde o dia 15 de Agosto, mas continua doente por causa do mal da altitude que o afectou no Equador. Durante umas semanas permanece em Altoclaro, um centro de conferências a poucos quilómetros de Caracas: “No Equador, toda a minha catequese consistiu em não falar, porque o Senhor não mo permitiu. Sofri muito pelos vossos irmãos dali, que me esperavam com tanto carinho. Aqui na Venezuela, faremos também o que Deus quiser. Desculpem que ainda não esteja bem de todo, e oxalá o Senhor permita que possamos ter essas tertúlias que dizeis”.]]> <![CDATA[16.8.1959]]> Com os pais do Pe. Dick Mulcahy à entrada da residência universitária Nullamore de Dublin, Irlanda. Nesse mesmo dia tinha celebrado a missa em Ely Residence, fazendo a ação de graças em voz alta junto dos que assistiram à celebração: “(O Senhor) escolheu-vos para começardes o trabalho na Irlanda e assim serdes instrumentos das suas maravilhas: apesar de ser tão pouca coisa, apesar de tudo eu também sou um pobre homem”.]]> <![CDATA[15.8.1931]]> Solenidade da Assunção de Nossa Senhora. Hoje escreve nos seus Apontamentos íntimos: “Vou fazer, a partir desta tarde, uma novena à nossa Mãe, celebrando a sua assunção em corpo e alma aos céus. Realmente, alegro-me, parecendo-me que estou presente… com a Trindade beatíssima, com os Anjos que recebem a sua Rainha, com todos os Santos, que aclamam a Mãe e Senhora”.]]> <![CDATA[14.8.1931]]> Escreve uma carta a Isidoro Zorzano pedindo-lhe que reze pela conversa que vai ter com um amigo acerca da sua vocação cristã: “Peço-te uma oração especialíssima e alguma expiação pequena, voluntária”.]]> <![CDATA[13.8.1931]]> Anota nos seus Apontamentos íntimos: “Minha Virgem dos beijos: acabarei por comê-la”. Anos mais tarde explicará: “Eu tinha uma imagem da Virgem que os comunistas me roubaram durante a Guerra de Espanha e a que chamava a Virgem dos beijos. Estava no quarto do Director da primeira Residência que tivemos. Eu nunca saía nem entrava em casa sem ir àquele quarto dar um beijo à imagem. Parece-me que tinha medo… Mas tantas vezes tenho dito que não tenho medo de ninguém nem de nada, que não vamos agora falar de medo. Era um beijo de filho que tinha preocupação pela sua excessiva juventude, e que ia buscar em Nossa Senhora toda a ternura do seu carinho. Toda a fortaleza de que necessitava procurava-a em Deus através da Virgem”.]]> <![CDATA[12.8.1933]]> Escreve o que depois recolhe no ponto 25 de Caminho: “Não discutais. – Da discussão não costuma sair a luz, porque é apagada pela paixão”.]]> <![CDATA[11.8.1938]]> Numa carta escreve: “Deus sabe muito e age, sempre!, amorosamente”.]]> <![CDATA[10.8.1932]]> Escreve o ponto 815 de Caminho: “Queres deveras ser santo? – Cumpre o pequeno dever de cada momento; faz o que deves e está no que fazes”.]]> <![CDATA[9.8.1958]]> Durante uma estadia em Londres, em 1958, experimenta o peso da sua debilidade pessoal. “Josemaria, aqui não podes fazer nada”. Depois comentaria: “Tinha razão: eu sozinho não conseguiria nada; sem Deus, não conseguiria sequer levantar uma palha do chão. (…) De repente, no meio de uma rua por onde iam e vinham pessoas de todas as partes do mundo, dentro de mim, no fundo do meu coração, senti a eficácia do braço de Deus; tu não podes nada, mas Eu posso tudo; tu és a incapacidade, mas Eu sou a Omnipotência. Eu estarei contigo, e, haverá eficácia! levaremos as almas à felicidade, à unidade (…)! Também aqui semearemos paz e alegria abundante!”.]]>